Seguro Residencial: vale a pena contratar?

Saída da depuração de anúncios

O anúncio não é exibido na página

post atual: Seguro Residencial: vale a pena contratar?, ID: 35256

Anúncios: Ad created on 10 de julho de 2024 17:32 (39791)
Localização: Antes do conteúdo 30 (antes-do-conteudo_30)

Condições de exibição
arquivo: Categorias
Anúncioswp_the_query
19300term_id:
is_archive:




Encontre soluções no manual
Saída da depuração de anúncios

O anúncio não é exibido na página

post atual: Seguro Residencial: vale a pena contratar?, ID: 35256

Anúncios: Maquininhas (categoria, ranking e simulador) (36883)
Localização: Antes do conteúdo 25 (antes-do-conteudo_25)

Condições de exibição
Categorias
Anúncioswp_the_query
2055,2078,2036,1299post_id: 35256
is_singular: 1
Simuladores ESB
Anúncioswp_the_query
15084post_id: 35256
is_singular: 1
páginas específicas
Anúncioswp_the_query
16016post_id: 35256
is_singular: 1
arquivo: Categorias
Anúncioswp_the_query
2078,1309term_id:
is_archive:




Encontre soluções no manual

Ter seguros já não é algo muito comum entre os brasileiros. Mesmo o mais conhecido, o seguro auto, não é todo mundo que tem. Mas você sabia da possibilidade de ter sua residência segurada pagando pouco por mês?

E aí você pode pensar: “mas pra quê? não vai acontecer nada com minha casa!” Pois bem, nós esperamos que não, mas e se o seu lar for invadido? Ou uma panela esquecida no fogão se tornar um incêndio? Sem um seguro residencial, só te resta rezar pelo melhor!

Sendo assim, como contar com a sorte nem sempre é a melhor opção, hoje vamos te apresentar o seguro residencial. Logo, para saber como ele funciona, quanto custa, quais são as coberturas e muito mais, continue a leitura!

 

O que é Seguro Residencial?

Começando pelo básico, seguro é um contrato feito entre o segurado e a seguradora. Na sua apólice, estão os detalhes do seu seguro, como o valor do prêmio, coberturas, valor da indenização, dados do beneficiário, franquia e possíveis sinistros.

Ufa! Quanto termo estranho, não é mesmo?! Por isso, segue a legenda:

  • Segurado: Pessoa que contrata o seguro. O cliente;
  • Seguradora: Empresa que oferece seguros;
  • Apólice: Contrato do seguro, lá estão as coberturas, valores de pagamento e preço do seguro, por exemplo;
  • Prêmio: Valor total que o cliente vai pagar pelo seguro;
  • Cobertura: O que o seguro protege, como incêndios ou furtos;
  • Indenização: Dinheiro que é pago para o cliente caso aconteça alguma situação prevista no contrato;
  • Beneficiário: Pessoa que recebe a indenização da seguradora;
  • Franquia: Valor que o segurado se responsabiliza a pagar em caso tenha sinistro;
  • Sinistro: Situação coberta pelo seguro, como incêndios no seguro residencial, morte no seguro de vida e extravio de bagagem no seguro viagem, por exemplo.

Obs: O sinistro depende da cobertura, ou seja, o incêndio só vai ser um sinistro se você tiver cobertura para isso.

Agora que explicamos o que é o seguro, fica fácil entender que seguro residencial é uma modalidade que assegura sua casa e os bens que estão dentro dela.

 

Como contratar um seguro residencial

Para contratar seu seguro residencial o processo é bem simples e pouco burocrático. Veja o passo a passo a seguir:

1. Entre no site da seguradora e procure o botão de cotar/contratar (neste caso, vamos no site da BB Seguros Residencial, mas saiba que o processo é semelhante nas demais);

seguro residencial
Pagina principal BB seguros

2. Selecione se deseja fazer um seguro residencial como pessoa física ou jurídica e forneça os dados solicitados;

Coleta de dados pessoais

3. Dê seu endereço e informações do imóvel (neste caso escolhemos casa e residencial);

seguro residencial
Coleta de dados do imóvel

4. Escolha o plano que melhor te atende ou personalize o seu;

seguro residencial
Exemplo de planos BB Seguros

5. Pronto! Agora é só fornecer os dados do cartão e seu seguro está contratado.

Pagina final de contratação

Super simples, certo?! Quem me dera fosse assim na hora de receber a indenização…

 

Como receber a indenização do seguro residencial

Bem, o que falta de burocracia na hora da contratação, é compensado aqui. 

Ao acionar o sinistro, várias documentações são pedidas para que você possa receber a indenização. Dentre elas estão:

  • Número de identificação do Segurado e do Beneficiário (CPF, RG, RNE, CNPJ)
  • Comprovante de residência ou declaração de prova de residência do segurado e do beneficiário;
  • Formulário de autorização para indenização, preenchido e assinado pelo beneficiário;
  • Descrição dos prejuízos (itens danificados, quantidades e preços);
  • Orçamento para reparo/substituição dos bens;
  • Certidão do corpo de bombeiros;
  • Boletim de ocorrência policial;
  • Certidão do inquérito policial;
  • Comprovante de propriedade e existência dos bens e imóvel segurados;
  • Contrato de locação (em caso de morar de aluguel);
  • Laudo do Instituto Meteorológico em caso de sinistro por causas naturais (vendavais, furacões e granizo, por exemplo)
  • Laudo da Assistência Técnica Autorizada atestando a possibilidade (ou não) de reparo dos bens danificados;
  • Notas Fiscais dos reparos feitos por conta do sinistro (após autorização da seguradora).

Então, certifique-se de ter todas as documentações em ordem (da casa, do sinistro e seus dados pessoais), afinal, caso não tenha, terá problemas na hora de acionar o seguro.

Além disso, caso alguma documentação esteja rasurada, ela é dada como inválida. Assim como notas fiscais de reparos sem autorização prévia da seguradora.

E atenção! Não tente dar uma de esperto e contratar um seguro de apartamento sendo que você tem uma casa, só pela mensalidade ser mais barata. Quando você precisar da indenização e acionar o seguro, a ajuda será negada, pois sua documentação não vai bater com o seguro contratado.

Moro de aluguel, posso contratar um seguro residencial?

Bem, poder você pode, a questão é que você não terá direito a receber a indenização completa do imóvel por você não ser o proprietário.

Vamos supor que você mora de aluguel e contratou o seguro residencial. Caso ocorra um incêndio acidental na sua residência, você só terá direito ao valor referente aos seus bens. Ou seja, a indenização pelos danos causados ao imóvel em si é direito do proprietário do imóvel.

Porém, não pense que não vale a pena por conta disso. Afinal, se você não tiver o seguro residencial e, acidentalmente, ocorrer um incêndio no imóvel que você aluga, você terá que arcar com os gastos sozinho.

 

Quais são as coberturas do seguro residencial?

Bem, como falamos, a seguradora cobre casos de danos à sua moradia e seus bens dentro dela. Mas, quais são essas coberturas?

Algumas coberturas comuns do seguro residencial são em casos de:

    • Incêndio, Explosão, Fumaça e Queda de Aeronave;
    • Invasões, roubos e furtos de bens (cobre tanto danos à casa quanto aos bens);
    • Danos a terceiros, também chamado de responsabilidade civil ou familiar;
    • Danos elétricos;
    • Vendaval, furacão e granizo;
    • Quebra de vidros;
    • Comércios em casa (independente de ter CNPJ, cobre danos aos seus equipamentos de trabalho);
    • Vazamento de água;
    • Pagamento de aluguel;
    • Assistência 24h (chaveiros, encanadores e conserto de eletrodomésticos, por exemplo).

Entretanto, assim como no seguro auto e seguro viagem, nem todas as coberturas e assistências são previstas em todos os planos.

Por isso, sempre leia com atenção o contrato para escolher a seguradora que melhor te atenda.

 

Minha casa vale 1 milhão, o seguro cobre 1 milhão?

Veja bem, o valor pago pelo seguro não depende de quanto custa sua casa, mas sim do plano que você contratou. Ou seja, planos mais baratos vão ter uma indenização menor e planos mais caros terão uma indenização maior.

De toda forma, todo plano de seguro residencial tem um valor máximo de indenização. Logo, se sua casa for avaliada em 1 milhão de reais mas o seu plano garantir apenas 200 mil de indenização, em caso de perda total, você recebe apenas os 200 mil.

Esqueci o fogão ligado e minha cozinha pegou fogo, também recebo os 200 mil?

Não é bem assim, para te dar um contexto, trouxemos como exemplo o caso do BB seguros.

Imagine que, ao chegar em casa do trabalho, você se deparou com a situação acima, sua cozinha incendiada porque você esqueceu o fogão ligado. Como você não é bobo nem nada, a primeira coisa a ser feita é: acionar o seguro residencial!

Feito isso, um especialista do BB seguros será enviado até a sua casa para fazer uma vistoria e checar os danos causados pelo incêndio. Como não se trata de um caso de perda total, a indenização não será de 200 mil.

A partir da vistoria, o estrago causado pelo incêndio será precificado e, a partir do momento que for definido o valor da indenização, o BB Seguros tem 30 dias para realizar o pagamento direto na sua conta bancária.

 

E o que o seguro residencial não cobre?

Independente de qual seguradora e plano você escolheu, podem haver algumas situações, imóveis e bens que não serão cobertos pelo seu seguro residencial.

Em relação a situações que o seguro residencial não cobre, as mais comuns são de danos intencionais, danos causados por pets e má construção da residência.

Ou seja, se seu cachorro ainda é filhote e está mordendo até a parede, não pense que o seguro residencial vai te salvar da fera!

Quais imóveis não são aceitos em seguros?

Apesar de serem bem abrangentes em relação a imóveis, há alguns que não costumam ser aceitos em seguros residenciais.

Alguns exemplos são: imóveis em construção, patrimônios Históricos e Culturais, alojamentos, repúblicas, moradias coletivas e imóveis construídos com materiais combustíveis, como casas de palha, por exemplo.

Serei indenizado por tudo que tem dentro da minha casa?

Bem, assim como há imóveis que não são cobertos, alguns bens também não são. Alguns exemplos são:

  • Dinheiro em espécie;
  • Objetos de valor muito alto, como jóias, itens colecionáveis e obras de arte, por exemplo;
  • Objetos de outras pessoas;
  • Veículos motorizados, como motos e carros;

Entretanto, cada plano de seguro residencial é diferente, sendo assim, basta procurar um seguro que cubra suas necessidades. Ou seja, se você tiver uma coleção de obras de arte, procure um plano com essa cobertura ou contrate um seguro exclusivo para isso.

Agora, pra que se preocupar em ter que contratar outro seguro para o seu carro? Pensando nisso, te apresentamos o carro por assinatura! Nessa modalidade você paga uma mensalidade acessível e pode andar por ai de carro 0 km. Ah, e o melhor, toda a burocracia, incluindo o seguro auto, já estão embutidos na mensalidade, acredita?

Para conhecer melhor, veja nosso Ranking de Carro por Assinatura e não perca nosso desconto de R$1000,00 na sua primeira mensalidade com a Localiza Meoo!

Ranking de Carro por Assinatura

Posição Plano Nota Interessado?
1 Localiza Meoo
Localiza Meoo

4.51

2 AssineCar LM
AssineCar LM

4.34

3 Movida
Movida

4.08

4 VW Sign and Drive
VW Sign and Drive

3.95

5 Unidas
Unidas

3.92

6 Renault On Demand
Renault On Demand

3.90

7 V1
V1

3.62

8 Moove
Moove

3.38

9 MIT Assinatura
MIT Assinatura

3.33

10 Ford Go
Ford Go

3.01

Atualizado em 22/07/2024

 

Franquia: o que é e como funciona no seguro residencial

A franquia é um valor que você tem que desembolsar, caso ocorra algum sinistro. Então, imagine que sua casa foi invadida, o que te gerou um prejuízo de 10.000 reais

Assim, supondo que sua franquia fosse de 3.000 reais, o que acontece é que a seguradora arca com 7.000 reais e você com os 3.000 reais. 

Em todo caso de sinistro eu tenho que pagar franquia?

Não. Veja bem:

Usando como exemplo a cobertura de incêndios, obrigatória por lei, a cobrança da franquia não é comum. Já no caso de danos elétricos ou por água, como não são coberturas obrigatórias, é mais provável que a franquia seja cobrada.

Como eu pago a franquia do seguro

Por se tratar de um gasto para o acionamento do seguro, o valor da franquia deve ser pago antes de receber a indenização ou, descontado diretamente dela, como na seguro residencial BB e Youse, por exemplo.

Franquia e Participação Obrigatória do Segurado são a mesma coisa ?

POS, ou Participação Obrigatória do Segurado é um valor percentual do valor da indenização- estipulado pela seguradora – que você é obrigado a pagar em caso de sinistro.

O POS se assemelha a franquia, mas possui certas diferenças. A principal delas é a forma que é calculado o valor que vai ser pago pelo segurado, pois enquanto na franquia o valor é fixo, no POS o valor é uma porcentagem da indenização.

Para simplificar, preparamos uma tabela levando em conta uma franquia de R$1.000 e POS de 15% do valor da indenização:

Valor da indenização:
(em reais)
2.500 5.000 7.500 10.000
Valor da franquia:
(em reais)
1.000 1.000 1.000 1.000
POS de 15%:
(em reais)
375 750 1.125 1.500

Com isso, dá pra ver que o POS costuma ser vantajoso quando o valor da indenização é menor e desvantajoso quando o valor da indenização é maior.

 

Qual melhor seguro residencial? 

Agora, para responder a essa pergunta, preparamos uma tabela com as coberturas mais similares de cada plano das seguradoras: seguro residencial Youse, Porto Seguro residencial, seguro residencial Bradesco e BB seguros residencial.

Para isso, separamos o seguro residencial entre: 

  1. Seguro para casa;
  2. Seguro para apartamentos; 

Seguro de casas: qual o melhor? 

Agora, colocamos lado a lado as opções de seguro para casas que tenham coberturas similares: 

  Youse Porto Seguro residencial Bradesco seguros BB seguros residencial
Preço 12 x 23,53 reais 12x 49,16 reais

ou

488,24 reais à vista

12x de 59,90 12 x de 78,03 reais
Incêndio 250.000 reais 330.000 reais 300.000 reais 300.000 reais
Vendaval 6.000 reais 6.000 reais 30.000 reais 20.000 reais
Danos elétricos 5.000 reais 5.000 reais 6.000 reais 10.000 reais
Danos por água 5.000 reais
Furto, extorsão e roubo de bens 6.000 reais 6.000 reais 6.000 reais 3.000 reais
Responsabilidade civil familiar 10.000 reais 10.000 reais 15.000 reais 20.000 reais
Perda ou pagamento de aluguel 10.000 reais 10.000 reais 15.000 reais 5.000 reais
Impacto de Veículos e Queda de Aeronave 2.500 reais 10.000 reais

Além das coberturas da tabela, todas as opções acima ainda contam com:

  • Assistência casa em apuros (Chaveiro, eletricista, Encanador, desentupimento, cobertura provisória do telhado, Limpeza após sinistro) ;
  • Desinsetização ;
  • Assistência casa segura (medidas de segurança para a casa) ;
  • Serviços de limpeza (telhas, painel solar, caixa d’água, aluguel de caçamba);
  • Assistência casa arrumada (instalação de móveis e fixações em geral). 

Seguro de apartamento: qual o melhor? 

No geral, seguros de apartamentos são mais baratos do que os de casa. Isso ocorre pelos apartamentos serem menores e mais difíceis de serem roubados. Porém, algumas empresas não mudam os preços para apartamentos/casas. 

  Youse Porto Seguro residencial Bradesco seguros BB seguros residencial
Preço 12 x 21,54 reais 12x 25,47 reais

ou

253,08 reais à vista

12x de 59,90 12 x de 98,37 reais
Incêndio 300.000 reais 280.000 reais 300.000 reais 300.000 reais
Vendaval 6.000 reais 5.000 reais 30.000 reais 20.000 reais
Danos elétricos 5.000 reais 5.000 reais 6.000 reais 10.000 reais
Danos por água 5.000 reais
Furto, extorsão e roubo de bens 6.000 reais 5.000 reais 6.000 reais 3.000 reais
Responsabilidade civil familiar 8.000 reais 15.000 reais 15.000 reais 20.000 reais
Perda ou pagamento de aluguel 10.000 reais 8.000 reais 5.000 reais 5.000 reais
Quebra de vidros 15.000 reais
Impacto de Veículos e Queda de Aeronave 3.000 reais 10.000 reais

Existem outros serviços inclusos no seguro residencial? 

Depende! Para os planos que trouxemos acima (tanto de ap quanto de casa), três empresas oferecem serviços adicionais inclusos no plano, a Porto Seguro, a Bradesco seguros e a BB Seguros. Veja: 

Serviços adicionais da Porto Seguro residencial 

Nesse caso, considerando o plano que analisamos, o serviço adicional incluso é a assistência residencial básica que cobre: 

  • Hospedagem (no caso de você precisar sair da sua residência por algo que ocorreu com ela); 
  • Caçamba;
  • Limpeza (em caso de sinistro);
  • Cuidador de crianças e idosos; 

Serviços adicionais da Bradesco Seguros 

No caso da Bradesco Seguros, no plano trazido, o serviço adicional é de assistência emergencial  (assistência imediata em situações de risco, como incêndios, alagamentos, desmoronamentos).

Serviços adicionais da BB seguros 

Agora, o plano que trouxemos da BB seguros é mais robusto e possui vários serviços adicionais: 

  • Despesas emergenciais ( de até 5.000 reais) ;
  • Assistência casa funcionando (Conserto de eletrodomésticos, Instalação e conversão de fogão e cooktop, Conserto de ar condicionado, Conserto de televisão).

 

Vale a pena ter seguro residencial?

Bem, agora com tudo que falamos é possível que você consiga prever a resposta, não é?!

Pois bem… Sim! seguro residencial vale a pena!

Apesar de que não costumamos pensar que algo vai acontecer conosco ou com nosso lar, nada impede que aconteça. Pensando nisso, nada melhor do que economizar com os gastos que possam surgir, certo?!

Além do mais, você não terá auxílio só em casos extremos (como incêndios, por exemplo), você também pode ter em questões mais cotidianas, afinal, quem nunca acabou se trancando fora de casa e precisou chamar um chaveiro? Ou seja, muito provavelmente haverão situações que você precisará acionar o seguro residencial.

Também, vale lembrar que, como mostramos, existem planos por menos de R$30 mensais. Sendo assim, o seguro residencial não é caro pelo que oferece, é acessível e tem um bom custo-benefício.

Para fechar, fica a recomendação de ao menos fazer cotações de seguro residencial, pensar se cabe no seu bolso e se tem necessidade. Também, não deixe de checar no site da Susep se a seguradora que você escolheu é licenciada. Você pode fazer isso clicando aqui.

E aí? Alguma dúvida? Fique a vontade para deixar um comentário abaixo, nós ficaremos contentes em poder te ajudar!

 

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Scroll to Top